Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O emblemático Sagres!

por Os bloggers, em 03.11.16

Este fim de semana visitámos o emblemático navio-escola Sagres.

Foi a segunda vez que visitámos o navio, a primeira vez foi em Alcântara há pouco mais de um ano, desta feita fomos encontrá-lo no porto da Figueira da Foz.

DSC05703.jpgDSC05692.jpg

Este navio-escola tem como missão permitir o treino e o contacto com a vida no mar aos membros da Escola Naval. É também utilizado na representação nacional e internacional da Marinha Portuguesa, tendo sido a Casa de Portugal nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

DSC05718.jpgDSC05759.jpg

Foi construído em 1937, tendo assim quase 80 aninhos de vida - 80 anos cheios de histórias e muita jovialidade! Nem sempre desempenhou as funções que desempenha actualmente, pois apenas está ao serviço da Marinha Portuguesa desde 1962.

_DSC6854.jpg_DSC6850.jpg_DSC6857.jpg

Esta nossa jóia da coroa tem 80 metros de comprimento e já deu três voltas ao mundo.

É muito bonito, está impecavelmente conservado e é um símbolo de Portugal... Não são precisas mais razões para o visitarem, vale mesmo a pena conhecer este gigante dos mares.

_DSC6811.jpg_DSC6787.jpg_DSC6788.jpg_DSC6786.jpg

Boa visita!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

A Lagoa de Maiorca

por Os bloggers, em 27.10.16

Por vezes nascem nos sítios menos prováveis bonitos postais da natureza, que merecem uma visita para com uma lente captar a magia do local e, essencialmente, desfrutar da beleza genuína da paisagem.

A Lagoa de Maiorca é um desses sítios!

DSC05495.jpg

Desengane-se quem mentalmente já está a viajar para terras de nuestros hermanos, pois a Lagoa de Maiorca é bem portuguesa, sendo o que resta de uma antiga pedreira, no centro de Portugal, mais concretamente em Maiorca, uma localidade do concelho da Figueira da Foz.

DSC05480.jpgDSC05473.jpg

A água é azul-esverdeada e parece saída de um cenário paradisíaco. Não se aconselham banhos, dado ser um local semi-vedado (a cerca de protecção foi cortada) e não se conhecerem as características químicas da água, pensando-se que possa conter químicos relacionados com a antiga exploração da pedreira. Bem, mas que se trata de um sítio tranquilo e dotado de uma rara beleza, isso ninguém o pode negar.

DSC05498.jpgDSC05501.jpgDSC05511.jpg

Após a visita à Lagoa, se forem em direcção à Figueira da Foz, aconselhamos uma visita ao centro da localidade de Maiorca para apreciar a beleza do Paço de Maiorca e na localidade de Alhadas de Cima, é possível visitar o Dólmen das Carniçosas e percorrer a Rota do Megalitismo.

DSC05537.jpgIMG_20161007_181705.jpgIMG_20161007_181833.jpg

As coordenadas da Lagoa são: 40.158713, -8.744214 (é só colocar no Google Maps).

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

As Buracas do Casmilo

por Os bloggers, em 26.10.16

A nossa curiosidade por paisagens genuínas e diferentes leva-nos a descobrir maravilhosos cantos e recantos deste nosso Portugal.

DSC05432.jpgDSC05389.jpg

No início do mês fomos conhecer as Buracas do Casmilo. E perguntam vocês, o que são as Buracas do Casmilo?

DSC05415.jpgDSC05435.jpg

Trata-se de um formação geológica perto de Condeixa-a-Nova,  junto à aldeia do Casmilo. Ao processo pelo qual elas foram formadas dá-se o nome de incasão. Basicamente, este fenómeno explica-se pelo abatimento da parte central de uma conduta, permanecendo apenas visíveis as partes laterais extremas. As Buracas são assim o que resta de uma ou várias salas de uma gruta existente no interior do monte.

DSC05449.jpg

DSC05417.jpg

DSC05424.jpgDSC05439.jpg

Esta zona, onde se respira a natureza no mais puro estado, é muito procurada, por amantes de escalada, montanhismo, provas de orientação... e, claro, amantes da fotografia!

DSC05457.jpgDSC05409.jpgDSC05464.jpg

É um sítio mágico! Curiosos?

DSC05404.jpgDSC05396.jpg

As coordenadas são: 40.046392, -8.495940 (É só introduzir no Google Maps).

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

A Colina do Eléctrico

por Os bloggers, em 05.09.16

Antigamente os eléctricos prendiam de forma diferente a atenção de quem por eles passava, eram um importante meio de transporte... Hoje fazem cada vez mais parte da história, representam a tradição e por isso ganham uma magia e um charme especiais.

Adoramos o Eléctrico 28 (carreira 28), é simplesmente mágico e leva-nos por caminhos genuínos e cheios de vida, onde se respira Lisboa na mais pura essência.

DSC04959.jpgDSC04949.jpg

Desta vez fomos ao encontro de um Eléctrico da Série 617, que quiçá terá feito a carreira 28 - há registos de elétricos da série 617 a fazer a carreira 28 há cerca de 20 anos.

Este Eléctrico 617 em específico não sabemos concretamente em que ruas de Lisboa andou, fomos encontrá-lo num sítio improvável, a 200 km de Lisboa, abandonado, mas com aquele brilho que só alguns abandonados sabem ter, a dar nome a uma colina - A Colina do Eléctrico.

DSC04941.jpgDSC04943.jpgDSC04946.jpgDSC04952.jpg

A Colina do Eléctrico ergue-se sobre o mar, numa das encostas da Serra da Boa Viagem, na Figueira da Foz.

DSC04935.jpgDSC04955.jpg

Não sabemos como é que tal eléctrico foi ali parar,  mas asseguramos  que o Eléctrico 617 faz hoje as delícias que quem gosta de dar um bom click, ou não estivesse ele em sítio tão privilegiado para apreciar a cidade, a serra e o mar.

DSC04951.jpgDSC04939.jpg

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

As Termas (esquecidas) da Amieira

por Os bloggers, em 05.11.15

As Termas da Amieira (ou mais concretamente o que resta delas) localizam-se no concelho de Soure, muito perto da Figueira da Foz e de Montemor-o-Velho, no meio de belos campos de arrozais.

DSC08895.jpgHá relatos anteriores a 1900 que descrevem que no local existia uma capela, várias casas, hotel e vários balneários, que exploravam a milagrosa água, que recebeu vários prémios pelas suas qualidades terapêuticas, nomeadamente para as maleitas da pele. Numa altura em que a mobilidade era díficil, as termas contavam com cerca de 1200 a 1300 visitantes por ano. A água era tão abundante que, para além do uso local, chegava a ser distribuída por todo o país e exportada para África.

DSC08880.jpg

DSC08873.jpg

 DSC08881.jpg

Os anos de ouro das Termas da Amieira duraram até à década de 30/40, altura em que o hotel das termas deixou de funcionar (diz-se que por culpa de uma praga de mosquitos dos arrozais) e desta forma as pessoas que pretendiam tratamentos eram obrigadas a pernoitar na Figueira da Foz, a uma dúzia de km em linha recta, mas longe pelos acessos existentes na altura (e ainda hoje!).

Na década de 60 já apenas funcionava o balneário principal, estando os restantes edifícios abandonados, inclusivé a capela.

DSC08892.jpg

Actualmente todo o complexo balneário está em ruínas. A água mineral continua a brotar, junto ao portão de acesso do antigo complexo, ignorando todo o abandono que a rodeia. Apesar de tudo são muito os carros a parar para aproveitar a qualidade daquelas águas, abandonas, mas não esquecidas.

DSC08883.jpg

DSC08889.jpgContinua a ser um lugar mágico, onde há "peregrinos" em busca daquele elixir, que faz também a delícia de fotógrafos, escuteiros e amantes de paintball.

Na zona existem também as Termas da Azenha e do Bicanho, exploradas recentemente por pequenas unidades hotelereiras.

DSC08903.jpg

E a grande novidade, que surge imponente ao longe, cor-de-rosa sobre o verde dos arrozais, é um novo Palace Hotel & Spa de 4 estrelas, com cerca de 140 quartos, a nascer a 1-2 km da antiga zona termal da Amieira, prometendo devolver à Amieira a glória de outros tempos!

DSC08901.jpgJá saciámos o bichinho da exploração e da fotografia com a visita às antigas termas, agora falta experimentar o poder daquelas águas aquando da abertura do novo hotel. Estamos curiosos!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Portugal Escondido | Descobrimos Flamingos!

por Os bloggers, em 02.11.15

Os flamingos são aves pernaltas, de bico encurvado, que medem entre 90 a 150 cm, com plumagem que vai de branco a rosa vivo. Alimentam-se de algas e pequenos crustáceos, que contêm carotenos, responsáveis pela cor das penas dos flamingos. Estas belas aves conseguem viver em zonas de grande salinidade.

DSC08844.jpgE foi numa dessas zonas salinas que fomos encontrar os "nossos" Flamingos, no estuário do Mondego, mais precisamente na Ilha da Morraceira, na Figueira da Foz. Um local de grande beleza, paz e serenidade, constituído por vastas extensões de sapais, caniçais, salinas, piscicultura e arrozais.

DSC08836.jpgOs flamingos existem em zonas de rara beleza, que valem de facto a pena conhecer. Levem uma máquina fotográfica com zoom, alguma paciência e preparem-se para caminhar. Os flamingos reagem facilmente a qualquer pequena variação no seu habitat e começam discretamente afastar-se da nossa direcção!

DSC08850.jpgDSC08861.jpgEm Portugal podemos encontrar flamingos nalgumas zonas húmidas do Litoral Centro e Sul, como:

- Litoral Centro: Ria de Aveiro e Lagoa de Óbidos, para além do estuário do Mondego.

- Lisboa e Vale do Tejo: estuário do Tejo (Ponta da Erva, Pancas, Ribeira da Enguias, sapal de Corroios, Parque do Tejo ou salinas de Alverca).

- Alentejo: estuário do Sado, Lagoa de Santo Andé ou Lagoa dos Patos.

- Algarve: Ludo, reserva de Castro Marim, Ria de Alvor, estuário do Arade ou Lagoa dos Salgados.

DSC08866.jpg

Divirtam-se!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

E é com a frase de apresentação do próprio Hotel Eurostars Oásis Plaza Figueira da Foz que abrimos este post, pois não há forma mais precisa de descrever este hotel iate dos marés - "... é um dos hotéis maus futuristas da Península Ibérica: aproado ao Atlântico e com 160 suites e estúdios de luxo a bombordo e a estibordo".

8652102_21_z.jpg

A Figueira da Foz, a rainha das praias de Portugal, já há muito que precisava de um projecto assim, um hotel diferente, acolhedor, luminoso, imponente... capaz de albergar os muitos turistas que vão até ao centro de Portugal, para desfrutar da praia, mar, rio e serra que a Figueira da Foz tão bem oferece.

 

Em plena cidade, mesmo em fente ao mar, ergue-se o majestoso Eurostars Oásis Plaza, é impossível não o vislumbrar ao longe. As suas dimensões e brilho são visíveis de qualquer ponto da cidade. Por outro lado o seu interior panorâmico também permite ter uma vista de 360º de toda a cidade, rio, serra e mar. Magnífico!

IMG-20150907-WA0005.jpgVista do terraço do bar

 

A sua construção foi polémica, dadas as dimensões (16 andares), mas há que reconhecer que foi um projecto bem conseguido. 

Os quartos compreendem diferentes categorias: 38 quartos standard, 118 suites, 2 quartos familiares e 2 suites presidenciais. Estas últimas estão localizadas na proa do penúltimo andar, sendo compostas por 3 divisões, 3 casas de banho, jacuzzi privado, sala de estar  e sala de jantar panorâmica. As suites climatizadas possuem uma varanda, acesso Wi-Fi gratuito, uma área de refeições, sofá e uma televisão de ecrã plano. São muito espaçosas e a decoração é em tons claros e com apontamentos que remetem para a praia e mar que rodeiam o hotel. Muito confortáveis!

IMG-20150907-WA0001.jpgVista do quarto

 

 

Seria importante existiram mais elevadores, uma vez que só existem 2 elevadores para servir os 16 pisos do hotel, o que pode ser insuficiente em alturas de grande lotação. Há também as escadas, claro. :)

Os hóspedes têm acesso gratuito à piscina interior aquecida e ao ginásio no 16º andar. Contávamos que a piscina fosse maior, mas o ambiente e as vistas não desiludiram - deslumbrante!

No piso da piscina há também um SPA e um bar, para quem quiser usufruir de uma massagem ou de um bebida naquele que é seguramente um dos melhores terraços do centro do país.

Eurostars_Oasis_Plaza_piscina.jpg

Consideramos que é pena um hotel desta envergadura e junto ao mar não ter uma piscina exterior, apesar de estar à frente da praia, com um extenso areal. Talvez seja um dos projectos do hotel. Seria sem dúvida uma mais valia

O pequeno-almoço correspondeu às expectativas, nada a apontar.

O estacionamento do hotel é pago, mas é muito fácil estacionar gratuitamente na zona.

Para quem quiser organizar reuniões de trabalho, o Eurostars Oásis Plaza tem um total de 15 salas de reuniões, distribuídas por 11 salas para grupos pequenos, de 10 a 20 pessoas. Existem também 3 salas grandes moduláveis com uma capacidade combinada total para acolher eventos com e até 700 pessoas. Promissor!

As estadias no Eurostars Oásis Plaza rondam os 120 euros por quarto duplo / twin, contudo se reservarem com antecedência é possível encontrar valores promocionais a partir dos 75 euros.

IMG-20150907-WA0004.jpg

 Vista do terraço do bar

 

Como já referimos anteriormente, uma vez na Figueira da Foz, há que usufruir da praia, rio, mar e serra. Para além dos mergulhos e banhos de Sol, podem dar um passeio de barco pelo Mondego, conhecer o Cabo Mondego, subir à Serra da Boa Viagem e usufruir das magníficas paisagens, visitar as dunas de Quiaios e conhecer as tradicionais salinas. À noite, não deixem de conhecer o Casino, cujas paredes e tectos respiram história.

IMG-20150907-WA0000.jpgVista do quarto

 

É também uma terra onde se come bem e desengane-se quem pensa que só se come bom peixe, pois o resto das iguarias também são muito boas. Aqui ficam alguns dos sítios que aconselhamos: Casa dos Suecos, Paquete, Forninho (para o belo do leitão), Restaurante Rosa Amélia (com o inigualável rodízio de marisco), Mar À Vista (conheçam a melhor sardinha de Portugal), Fernando's Hideaway (simples e sempre óptimo) e Ristorante Gusto DiVino (o melhor de Itália em Portugal), entre outros.

IMG-20150907-WA0002.jpgVista do terraço do bar

 

Bem, só nos resta tecer uma conclusão, não deixem de conhecer o Hotel Eurostars Oásis Plaza e os encantos da Figueira da Foz.

 

2015-09-05 23.24.59.jpgFonte Luminosa junto à Câmara Municipal 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

Portugal tem uma beleza extraordinária de Norte a Sul do país, não esquecendo as Ilhas, que é impossível não admirar!

Adoramos passear (não se nota nada!!!) e para "validar" a justiça da reportagem da CNN que elogia o coração de Portugal, perdemo-nos mais uma vez pelo centro do país!

 

Um dos nossos destinos foi Celorico da Beira. Nunca lá tínhamos estado, ficámos surpreendidos pela beleza genuína e abrilhantada por um belo Castelo.

Celorico da Beira é uma vila Portuguesa que pertence ao distrito da Guarda, distando 23 km da Guarda e 48 km de Viseu.

_DSC6548.jpgIgreja de Santa Maria

 

É uma vila bonita, que cresceu pela encosta do Castelo... Casas beirãs em pedra, ruas harmoniosas, flores em todos os recantos... Cruzámo-nos com idosos felizes, crianças animadas, gatos fugidios e cães simpáticos, no nosso trilho até ao Castelo!

 

_DSC6543.jpgIgreja da Misericórdia 

 

_DSC6555.jpgPelas ruas de Celorico da Beira

 

_DSC6556.jpgPelas ruas de Celorico da Beira

 

_DSC6542.jpgCapela de Santa Luzia

 

O Castelo de Celorico da Beira foi erigido num monte granítico a 550 metros de altitude, nos reinados de D. Afonso Henriques e D. Sancho I. O que hoje resta corresponde à cidadela, com uma cerca completamente fechada e a Torre de Menagem. Tem um formato oval irregular, onde se identificam elementos do estilo românico e do estilo gótico. Os muros conservam as escadas de acesso e são rasgados por duas portas de volta quebrada, por onde podemos entrar.

_DSC6558.jpgUma das portas de entrada para o Castelo

 

O Castelo foi recuperado na última década, proporcionando um agradável passeio através da história, com os montes e vales da Serra da Estrela como pano de fundo... As fotos não nos deixam mentir!

_DSC6582.jpg

_DSC6576.jpgTorre de Menagem e vista do interior do Castelo para o vale

 

Celorico da Beira é também uma vila conhecida pelo merecido título de capital do queijo da Serra da Estrela. Por isso mesmo, na zona histórica de Celorico da Beira, perto do Castelo e em frente à Igreja de Santa Maria, nasceu o Solar do Queijo. Trata-se de um edifício construído no século XVII, onde se pode hoje em dia degustar e adquirir o afamado Queijo da Serra e visitar uma exposição de utensílios utilizados no fabrico artesanal do queijo. 

_DSC6589.jpgSolar do Queijo de Celorico da Beira

 

No centro histórico podemos também encontrar a Torre do Relógio, construção que suscita algumas dúvidas sobre a sua data de construção e utilidade, supondo-se que tenha sido construída entre os séculos XIV e XVII e que confere uma beleza adicional à Praça 5 de Outubro.

_DSC6553.jpgTorre do Relógio

 

Não deixem de visitar Celorico da Beira! :)

 

Turismo de Celorico da Beira: http://www.cm-celoricodabeira.pt/turismo/Paginas/default.aspx

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Links

  •  




  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.