Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CineConchas 2017

por Os bloggers, em 27.06.17

O cinema ao ar livre está de volta ao jardim da Quinta das Conchas no Lumiar.

Começa esta Quinta-feira a 10ª Edição do CineConchas. A iniciativa é organizada pelo Centro Social da Musgueira em parceria com a EGEAC, está integrada nas Festas de Lisboa e a entrada é livre.

slide-1.jpg

 

 O programa é sempre muito promissor e este ano também não desilude.

 

Programação CineConchas 2017 (21:45):
29 Junho – 
Julieta, de Pedro Almodóvar
30 Junho – Passageiros, de Morten Tyldum
01 Julho – Smurfs: A Aldeia Perdida, de Kelly Asbury

06 Julho – Um Homem Chamado Ove, de Hannes Holm
07 Julho – Amigos Amigos, Telemóveis à Parte, de Paolo Genovese
08 Julho – La La Land, de Damien Chazelle
13 Julho – O Ilustre Cidadão, de Mariano Cohn e Gastón Duprat
14 Julho – Lion – A Longa Estrada para Casa, de Garth Davis
15 Julho – Trolls, de Mike Mitchell e Walt Dohrn

 

Não podem perder!

Site oficial: aqui.

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Caminhada pelo Paço do Lumiar

por Os bloggers, em 11.05.17

No último fim de semana decidimos fugir dos principais pontos de atracção turística da cidade de Lisboa e fomos para a periferia. Entre algumas opções, acabámos por escolher o Paço do Lumiar.

O Paço do Lumiar é um dos 3 núcleos urbanos que integram a freguesia do Lumiar. Os terrenos do Paço do Lumiar eram propriedade do rei D. Afonso III, mais tarde foram doados por D. Dinis ao seu filho D. Afonso Sanches que se passaram a chamar de Paços do Infante D. Afonso Sanches, entretanto no reinado de D. Afonso IV esses terrenos receberam a designação que se mantém até hoje. Esta pequena povoação está repleta de belas e nobres quintas enquanto que nos terrenos limítrofes têm sido construídos condomínios, vivendas de luxo e até um extenso campo de golfe, mantendo-se esta zona como uma das mais nobres da cidade. 

DSC09570.jpgDSC09626.jpg

É aqui no Paço do Lumiar que estão instalados o Museu Nacional do Traje e o Museu Nacional do Teatro. Estes dois museus estão instalados em antigos palácios, o Museu Nacional do Traje está instalado no Palácio Angeja-Palmela e o Museu Nacional do Teatro está instalado no Palácio Monteiro-Mor. Estes palácios partilham o belíssimo Parque Botânico de Monteiro-mor, tendo este parque servido de cenário para o poema "No Lumiar" de Almeida Garrett. Sobre estes falaremos mais ao pormenor num próximo post.

 

A maioria dos palacetes e quintas encontram-se em bom estado, no entanto há alguns ao abandono, nomeadamente a Quinta de N. Senhora da Paz que curiosamente é património da Câmara Municipal de Lisboa e já apresenta sinais de vandalismo nos painéis de azulejos.  

DSC09562.jpgDSC09561.jpgDSC09559.jpg

Ao longo do passeio fomos encontrando alguns marcos históricos, como a casa onde faleceu o poeta Cesário Verde, quintas que foram residência de reis e rainhas, um antigo chafariz, bonitos painéis de azulejos e com a curiosidade, lá fomos espreitando alguns jardins destes palacetes. Este ano na rúbrica Lisbon Week que a Câmara Municipal promove todos os anos para destacar uma freguesia, foi possível visitar estas quintas e os seus belos jardins, mas com muita pena, não pudemos usufruir dessa oportunidade.

DSC09622.jpg

DSC09599.jpg

DSC09575.jpg

DSC09601.jpg

DSC09606.jpg

DSC09574.jpg

Como era muito comum na época, muitas das casas têm alminhas nas fachadas, algumas têm mesmo esculturas dos santos outras são painéis de azulejos. Passámos também pela Capela de São Sebastião e pela Igreja Paroquial do Lumiar.

DSC09638.jpgDSC09591.jpgDSC09596.jpgDSC09603.jpgDSC09610.jpgDSC09635.jpg

Das fachadas dos palacetes, destacamos a Quinta de São Sebastião na primeira foto do post, em baixo mostramos o pormenor da entrada da capela e a Quinta dos Azulejos (as duas fotos logo após a capela), são imponentes e muito belas, no entanto há outras que apresentam pequenos detalhes em azulejo que vale a pena admirar.

DSC09571.jpgDSC09641.jpgDSC09590.jpgDSC09594.jpgDSC09607.jpgDSC09576.jpg

Vale mesmo a pena caminhar por estas ruas para admirar este bonito património e se no final ficarem com fome, basta atravessar a Av. Padre Cruz e podem deliciar-se com os petiscos da taberna A Preciosa, a qual já vos falámos aqui.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Os Melhores Petiscos à Portuguesa

por Os bloggers, em 06.02.17

Quem é que não gosta de petiscos?

E se forem petiscos feitos com as melhores iguarias portugueses ainda melhor!

No fim de semana fomos com uns amigos à Taberna A Preciosa no Lumiar, em Lisboa. Já há algum tempo que tínhamos o espaço debaixo de olho e lá partimos os quatro em jeito de descoberta gastronómica, com reserva de mesa feita na véspera.

IMG_20170128_204304.jpg

Estávamos com alguma expectativa, porque já tínhamos ouvido falar bem do espaço, o que por vezes não é bom, mas desta vez as expectativas foram largamente superadas! Estes foram provavelmente os melhores petiscos que alguma vez degustámos, quer no que toca ao sabor, quer na apresentação!

IMG_20170128_204425.jpg

Mas vamos começar pelo início... A Taberna A Preciosa situa-se no Lumiar, no final da Calçada de Carriche e relativamente perto do Metro do Lumiar. Aconselha-se reserva de mesa. O espaço, apesar de estar num local "improvável", é acolhedor e tem uma decoração típica e bastante genuína (por exemplo o tecto é forrado com caixas de garrafas).

IMG_20170128_233615.jpg

Da carta é possível optar pelo Rodízio de Petiscos (com sobremesa e café, por 18.50 euros) ou prato fixo (com pão, azeitonas e café, por 15 euros).

Abençoada a hora em que optámos pelo Rodízio de Petiscos. Simplesmente divinal!

IMG_20170128_205232.jpg

Na primeira rodada foram servidos os petiscos frios e na segunda os petiscos quentes. Dos petiscos destacamos: presunto, queijo creme, camarão de Espinho, salada de mexilhão, salada de polvo, bacalhau com grão, creme de sapateira, carpaccio de vitela, salmão braseado, peixe manteiga braseado, petingas, perdiz de escabeche, chouriço, alheira, morcela de arroz, chamuças (de vários tipos), croquetes, choco frito, lulas fritas, cogumelos salteados, pimentos padron, pica-pau, vitela branca, bife de veado, lascas de batata... Foi uma mistura de sabores explosiva!

 

IMG_20170128_205854.jpgIMG_20170128_211629.jpgIMG_20170128_214524.jpgIMG_20170128_215329.jpg

As boas surpresas tão tinham ainda chegado ao fim. As sobremesas são também deliciosas! Escolhemos: Tiramisu, Panna Cota de Côco com Laranja, Crocante de Limoncello e Cremoso de Pistaccio. A melhor era sem dúvida o Limoncello e a que menos se destacou foi a Panna Cota, que estava pouco solidificada.

IMG_20170128_224046.jpg

Os pontos menos positivos são, a nosso ver, a ausência de multibanco e o preço das bebidas (a água e os refrigerantes de 33 cl andam pelos 2 euros a 2.5 euros) e é impossível ficar apenas por uma bebida para acompanhar tantos pitéus. É aconselhável efectuar reserva se forem 4 ou mais pessoas.

O balanço foi extremamente positivo. Adorámos! Vamos seguramente voltar!

Foi o melhor grupo de petiscos que já alguma vez provámos!

Bom apetite!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Fomos à Tasca do João

por Os bloggers, em 20.04.16

Lisboa tem muito cantos e recantos, há comida para todos os gostos... É sempre fácil conhecer um espaço gastronómico diferente.

Desta vez, como estávamos num grupo em que havia turistas de visita a Portugal, a escolha recaiu num espaço com comida tipicamente portuguesa.

O espaço escolhido foi a Tasca do João, no Lumiar.

IMG_20160408_211346.jpg

As tascas estão na moda e a comida tipicamente portuguesa nunca passa de moda!

O espaço tem uma decoração simples, com alguns apontamentos rústicos e minhotos.

DSC_0223.jpg

IMG-20160419-WA0000.jpg

Para entrada degustámos umas pataniscas de bacalhau e salpicão com broa de milho. As entradinhas estavam óptimas!

As nossas escolhas gastronómicas recaíram sobre a Posta Mirandesa e Rojões à Tasca do João. Da carta faziam também parte: choquinhos, bacalhau, polvo à lagareiro, lampreia, coelho bravo frito, cabrito e porco preto. Portanto, tivemos um escolha díficil.

IMG_20160408_211126.jpg
IMG_20160408_220002.jpg

Tasca que é tasca serve comidinha saborosa e em quantidade generosa e a Tasca do João correspondeu às expectativas! Alguns dos pratos dão para dividir entre 2 pessoas.

Para sobremesa escolhemos o Leite Creme Queimado, que também não desiludiu.

IMG-20160419-WA0001.jpg

O serviço foi um pouco demorado, mas perfeitamente desculpável porque o restaurante estava cheio. No final tivemos de pagar com dinheiro vivo, dado o multibanco não funcionar por problemas de rede.

DSC_0221.jpg

A refeição ficou a cerca de 18.50 euros por pessoa. Aconselhamos a efectuarem reserva, a sala não é muito grande e esgota rapidamente.

Bom apetite!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Links

  •  



  • subscrever feeds


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.