Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Escapadinha na Terceira em 2 dias e meio

por Os bloggers, em 23.02.17

Estava há muito prometido o relato da nossa visita à Ilha Terceira. Tardou, mas não podíamos deixar de cumprir a promessa.

DSC06633.jpg

Não foi propositado, mas a Terceira foi a terceira Ilha Açoreana que visitámos, depois do Faial e de São Miguel, no dia e ano anterior, respectivamente. Coincidências!Foi em Dezembro que aterrámos na Terceira, depois de umas fantásticas 24 horas no Faial, a terra do imponente Vulcão dos Capelinhos.

DSC06933.jpg

Cada Ilha dos Açores é única, sempre com o verde dos campos e o azul do Oceano como pano de fundo, mas com pormenores únicos que as distinguem.

A Ilha Terceira é conhecida por grandes festas e muita animação. Visitámos a ilha no Inverno, o período não era festivo, mas divertimo-nos bastante a explorar os seus encantos.

DSC06571.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um dia no Faial

por Os bloggers, em 14.12.16

O Arquipélago dos Açores é um verdadeiro tesouro, cheio de recantos mágicos para explorar.

Há um ano atrás explorámos a ilha de São Miguel, desta vez estivemos no Faial e na Terceira. Duas ilhas igualmente bonitas, verdejantes e com um charme especial herdado da origem vulcânica.

DSC06419.jpg

Hoje dedicamos o post ao Faial, brevemente daremos destaque à Terceira. E ainda temos 6 ilhas por descobrir...

O Faial situa-se no grupo central do arquipélago dos Açores e a cidade da Horta é a sede de concelho.

Chegámos ao Faial por volta da hora de almoço, apanhámos um carro (na Auto Turística Faialense) e fomos directos aos nosso primeiro destino, o Vulcão dos Capelinhos.

DSC06349.jpgDSC06410.jpg

O Vulcão dos Capelinhos localiza-se na Ponta dos Capelinhos, a cerca de 20 minutos do aeroporto, e é um local único, com uma paisagem lunar magnífica. Este vulcão esteve em erupção de 27 de Setembro de 1957 a 24 de Outubro de 1958 e marcou para sempre a Ilha do Faial, por um lado provocou uma enorme vaga de emigração, por outro lado começou a cativar turistas. Portugal cresceu cerca de 2,50 km², com este vulcão que nasceu no mar e se juntou ao retalhe costeiro.

Nos Capelinhos apreciámos a paisagem, visitámos o Centro de Interpretação dos Capelinhos e subimos ao antigo Farol. Há ainda muito por dizer deste local tão especial, por isso fica prometido um post exclusivo.

DSC06372.jpgDSC06399.jpg

Dos Capelinhos seguimos para a nossa segunda paragem, a Caldeira. Por uma estrada de terra batida, quase interminável, mas com bonitas paisagens que transmitiam muita tranquilidade, subimos até à Caldeira, que se localiza no coração do Faial. O Miradouro da Caldeira situado a 1043 metros de altitude acima do nível do mar, permite em dias claros ver toda a Caldeira de um antigo vulcão, que apresenta um diâmetro de cerca de 2km e uma profundidade média de 400m, encontrando-se coberta por exuberante vegetação de Laurissilva. Se o tempo o permitir há trilhos para fazer nesta zona. Conseguimos ver muito pouco da Caldeira, porque o nevoeiro que se instalou era praticamente serrado.

DSC06421.jpgDSC06414.jpgDSC06424.jpgDSC06427.jpg

Daqui descemos para a cidade da Horta. Entrámos na cidade passando no Miradouro da Nossa Senhora da Conceição. Daqui avista-se de um lado a cidade da Horta e do outro a Praia do Almoxarife, avistando-se também a vizinha Ilha do Pico, cerca de 8 km à frente, e o ponto mais alto de Portugal, a montanha do Pico - imponente!

DSC06450.jpg

E para final de tarde, nada melhor do que um lanche no famoso Peter Café Sport, um bar que ganhou fama além fronteiras, particularmente entre marinheiros, que dizem "Se velejares até à Horta e não visitares o Peter, não viste a Horta na realidade". No Peter degustámos uma tosta de queijo e ananás e uma tosta de atum e linguiça, sem esquecer o famoso gin dos marinheiros. Muito bom! Apesar da fama, é um sítio bastante em conta e gostámos tanto que voltámos na manhã seguinte para o pequeno almoço!

DSC06457.jpgDSC06481.jpgDSC06482.jpgDSC06492.jpg

Pernoitámos na Casa da Baía Guest House, uma Guest House em pleno centro histórico, em frente à Marina, voltada para o Pico, com um ar renovado, clean e confortável, com uma boa relação qualidade preço. O ponto alto da nossa estadia no hotel foi abrir a janela do quarto e ver o Pico, por completo, sem nuvens, com o Sol a nascer! Lindo!

DSC06467.jpgDSC06479.jpg

A manhã foi dedicada a passear pela Marina da Horta, um dos principais pontos de paragem no Atlântico e apreciar as múltiplas pinturas dos marinheiros pelo cais, que segundo reza a tradição deixam desta forma a sua marca da passagem pelo Faial, de forma a terem sorte no resto da viagem.

DSC06501.jpgDSC06508.jpgDSC06510.jpg

Daqui demos um pulo à Praia de Almoxarife, um local que tem uma das melhores vistas para o Pico e uma praia de enormes seixos, sem deixar de passar novamente no Miradouro da Nossa Senhora da Conceição, para apreciar a paisagem com maior luminosidade.

DSC06520.jpgDSC06519.jpgDSC06533.jpg

Antes do regresso ao aeroporto visitámos a Praia de Porto Pim, na Horta, que é uma praia de areia fina, numa baía junto à cidade, protegida pelo Monte da Guia, de grande encanto e beleza. Apesar do frio, desejámos que fosse Verão, para dar um belo mergulho. Que paraíso!

DSC06540.jpgDSC06543.jpgDSC06537.jpg

Passaram quase 24 horas e é hora de voltar ao aeroporto, para novas descobertas!

Da janela do avião ainda dissemos um "até breve" ao pico do Pico.

DSC06555.jpg

O Faial é uma ilha simpática e muito bonita, ficou o desejo de voltar, com tempo mais quente, para aproveitar o mar e visitar o Pico ali tão perto!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Links

  •  



  • subscrever feeds


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.