Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um passeio pela Arrábida

por Os bloggers, em 02.06.17

Querem respirar ar puro, por entre o verde da serra e o azul do mar, sentirem-se no topo do mundo e derrepente em belas e reconditas praias de encantar?

Parece díficil, mas não é... Basta darem um pulo até à Serra da Arrábida!

DSC09720.jpg

Do alto dos seus 501 metros de altura podemos apreciar a beleza das suas encostas... De um lado vê-se a imensidão do Atlântico, recortada por praias encantadas, como o Portinho da Arrábida, a Praia da Figueirinha, a recém eleita praia mais bonita da Europa, a praia dos Galapinhos, a muito famosa e de difícil acesso praia da Ribeira do Cavalo, entre outras. Do outro, o olhar estende-se até onde a vista alcança, nomeadamente até Lisboa.

DSC09282.jpgDSC09289.jpgDSC09716.jpgDSC09295.jpg

Por entre os seus segredos e construções destacam-se o Convento de Nossa Senhora da Arrábida (construído no século XVI e que foi outrora uma mosteiro Franciscano), o Cabo Espichel e o Santuário de Nossa Senhora do Cabo Espichel, a 7ª Bataria do Outão , o Palácio da Comenda , o Forte do Outão e o Castelo de Palmela, os dois últimos já conhecíamos de outros passeios.

 

DSC09261.jpgDSC09277.jpgDSC09266.jpgDSC09455.jpgDSC09497.jpg

A Serra da Arrábida é também destino dos amantes de desportos como a Escalada, o Parapente, Asa Delta, Espeleologia, Trekking e o Soft Coasteering que permite visitar locais de difícil acesso, que na sua maioria só são acessíveis pela zona costeira da serra. Para a prática de Parapente e Asa Delta existem as rampas do Portinho, do Miradouro das Antenas e do Miradouro da Murteira.

DSC09279.jpg

Este destino é daqueles que gostaríamos de repetir vezes sem conta, mas no Verão, as enormes filas que se formam na Ponte 25 de Abril na ida e na volta, desencorajam-nos logo, no entanto é uma óptima sugestão para estes dias quentes de Primavera.

Bons passeios e bom fim de semana!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um palacete (abandonado) à beira-mar

por Os bloggers, em 29.05.17

Quem nos segue já percebeu que temos um certo fascínio por espaços abandonados com histórias para contar... No topo das nossas preferências estão o Panorâmico de Monsanto e o Monte Palace dos Açores... Só estando nos locais se percebe a verdadeira magia!

 

Num dos últimos fins-de-semana fomos conhecer um outro "abandonado" que queríamos conhecer há uns tempos, a Casa da Quinta da Comenda (Palácio da Comenda), na Serra da Arrábida.

DSC09347.jpgDSC09401.jpg

O Palácio da Comenda está numa das encostas da Arrábida, a cerca de 2 km de Setúbal, banhado pelo estuário do Sado, com uma praia privada e de olhos postos em Tróia. Maravilhoso!
A origem do Palácio remonta ao século XVIII, tendo sido residência da mais alta Realeza Europeia. Foi reconstruído no início do séc. XX por um conceituado arquitecto da época e reza a história que Jacqueline Kennedy se refugiou com os filhos neste palácio aquando do assassinato de JFK, na altura propriedade de uns amigos pessoais dos Kennedy.

DSC09400.jpg

Depois de um passeio pela Arrábida chegámos facilmente ao Palácio. É impossível não ficar fascinado desde logo com a localização e pela imponência daquele edifício à beira-mar plantado, num local onde o Sado alcança o Oceano.

DSC09348.jpg

Chegando junto do Palácio são bem visíveis as marcas do abandono e vandalismo (do tempo e da mão humana). Adivinham-se belos painéis de azulejos, interiores e exteriores, já quase todos delapidados.

DSC09351.jpgDSC09393.jpgDSC09357.jpgDSC09391.jpg

O piso é irregular, exige muita atenção. Os vidros batem, por acção do vento... E ouvem-se ruídos da contínua devastação humana... As vistas, essas são soberbas!

DSC09385.jpgDSC09358.jpgDSC09382.jpgDSC09365.jpgDSC09368.jpg

Na maioria dos abandonados que visitámos cruzámo-nos com grupos de curiosos de máquina fotográfica na mão (como nós) e presenciámos algumas sessões fotgráficas. Aqui foi diferente (para pior)... Os curiosos de máquina na mão eram a minoria, contrastando com curiosos que ali estavam apenas para acelerar o processo de degradação... Triste, no mínimo... O Palácio da Comenda merecia um melhor fim!

DSC09355.jpgDSC09395.jpgDSC09396.jpg

E vocês, conheciam este Palácio?

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

O Moinho da Maré Mourisca

por Os bloggers, em 25.05.17

O Moinho de Maré da Mourisca, na Herdade da Mourisca, perto de Setúbal, é um dos quatro moinhos de maré no Estuário do Sado.

DSC09450.jpgDSC09448.jpg

Este moinho funcionou durante mais de 2 séculos, na moagem de cereais e produção de farinha. Até à década de 50 funcionaram oito mós em simultâneo!

DSC09407.jpgDSC09409.jpgDSC09419.jpg

Após alguns anos de abandono, o Moinho da Maré Mourisca foi um "abandonado" com final feliz, pois o Estado adquiriu o espaço e iniciou a sua recuperação em 1995, sendo hoje em dia possível visitá-lo.

DSC09416.jpgDSC09434.jpg

O Moinho está situado na Reserva Natural do Estuário do Sado, o que confere um cenário perfeito a envolver o Moinho. A fauna e a flora envolventes são muito diversas. Para além da visita propriamente dita ao Moinho, é possível fazer trilhos, observar aves e desfrutar da natureza. Consta que o nascer do Sol é imperdível, com grandes romarias de fotógrafos a "invadir" as margens do estuário à espera do espectáculo de luz que o nascer do Sol ali proporciona.

DSC09447.jpgDSC09431.jpg

No final da visita ao Moinho não deixem de aproveitar a pacatez do local e relaxar na esplanada da cafetaria do Moinho, saboreando a fantástica doçaria regional que ali se comercializa e se possível, regado com um delicioso Moscatel de Setúbal. Tão bom!

DSC09426.jpgDSC09424.jpgDSC09427.jpg

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

A desbravar a 7ª Bataria

por Os bloggers, em 23.05.17

A 7ª Bataria do Regimento de Artilharia de Costa de Outão, situada na Serra da Arrábida, foi uma importante unidade de defesa costeira do exército português, que esteve em actividade até 1998 e desde então está entregue ao abandono.

DSC09328.jpgDSC09343.jpgDSC09303.jpg

Do alto das suas instalações tem-se uma vista soberba sobre o Atlântico que contrasta com o seu estado de abandono. Cada recanto e cada janela para o mar oferecem uma paisagem única e deslumbrante.

DSC09296.jpgDSC09301.jpgDSC09309.jpgDSC09311.jpgDSC09302.jpg

Uma vez visitadas as instalações da 7ª Bataria, onde restam apenas as paredes, partimos até à zona dos canhões, virados estrategicamento sobre o mar. São canhões abandonados, mas "modernos", comparando com aqueles que estamos habituados a ver nos castelos - estes são designados Vickers de 152 mm de médio alcance.

DSC09323.jpgDSC09327.jpgDSC09331.jpg

DSC09330.jpgDSC09338.jpg

Apesar do elevado estado de degradação, as instalações são muito visitadas por curiosos e utilizadas para jogos de airsoft, proporcionando um cenário bélico com uma paisagem deslumbrante. 

DSC09341.jpg

Sabemos que também a 5ª Bataria, na Trafaria, está no mesmo estado, sendo possível visitá-la, mas quando tentámos a visita não tivemos sucesso a encontrar o acesso, vamos tentar de novo para vos trazer fotos do local.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Pelos caminhos de Alcochete

por Os bloggers, em 03.05.17

Num dos nossos últimos passeios de fim de semana fomos até à zona de Alcochete.

O dia estava quente, um verdadeiro dia de Verão (na Primavera)!

DSC08846.jpg

Começámos por ir até à zona das Salinas do Samouco. Situadas na margem do rio Tejo, as Salinas constituem ainda um exemplo vivo daquela que foi, durante muito tempo, a principal atividade económica de Alcochete – a salicultura. Apenas visitámos superficialmente o local, mas ficámos com vontade de voltar para fazer uma visita guiada. Para além da beleza das antigas salinas, é possível apreciar a fauna e flora locais. Se tiverem sorte podem apreciar flamingos e pernilongos no seu habitat natural.

DSC08885.jpgDSC08858.jpgDSC08886.jpgDSC08879.jpgDSC08840.jpg

Como adoramos a beleza inerente a imponentes edifícios abandonados, não nos passaram despercebidos os antigos espaços da seca de bacalhau que segundo as notícias irão dar lugar a um complexo turístico de luxo.

DSC08891.jpgDSC08912.jpgDSC08911.jpg

As margens do Tejo com praia fluvial também nos cativaram pela sua calma e beleza genuína.

DSC08906.jpg

Seguimos então até à zona ribeirinha de Alcochete e do pontão, que mereceu uma caminhada para explorar a zona. O local é muito bonito e está bastante harmonioso, apelando por um longo passeio à beira rio. Os barcos estacionados compõem o cenário. Não ficámos para jantar, porque já tinhamos outros planos, mas ficámos curiosos por explorar os restaurantes que se espalham pelas ruas pitorescas.

DSC08937.jpgDSC08946.jpgDSC08923.jpgDSC08950.jpgDSC08954.jpg

Vamos seguramente voltar! Se tiverem algum restaurante para nos recomendar, deixem nos comentários.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Há sítios mágicos e o Cais Palafítico da Carrasqueira é sem dúvida um deles!

Estava na nossa mira há já alguns tempos ir à descoberta do Cais Palafítico da Carrasqueira, muito perto da Comporta, para apreciar o pôr do Sol e tirar uma fotos.

DSC08474.jpgDSC08466.jpg

Junto à aldeia piscatória da Carrasqueira a arte popular levou à construção do Cais Palafítico. Nas margens do Sado, que banham a Carrasqueira, nem sempre era fácil chegar às embarcações. Então, há mais de 2 séculos começou a erguer-se um cais em madeira, entre as margens baixas e lamacentas e o sapal. O Cais Palafítico está construído em ziguezage, sobre a água, com uma grande área para atracar as embarcações e um passadiço para circular. Funciona como local de trabalho, de recreio e de lazer...

DSC08502.jpgDSC08487.jpg

Ao pôr do sol acontece a magia... O espaço é improvável e já de si mágico, o pôr do sol desce sobre o mar, a Arrábida e o estuário do Sado servem de pano de fundo, com uma banda sonora suave, quase silenciosa, que brota da natureza!

É também um local muito visitado pelos amantes da fotografia, ao chegar perto da "hora dourada" os passadiços são "inundados" por fotógrafos em passo acelerado para conseguir o melhor spot. 

DSC08470.jpgDSC08481.jpgDSC08505.jpg

Se não conhecem, têm mesmo de ir lá, pois não há palavras e imagens que descrevam devidamente o local!

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Cama Emprestada | Montado Hotel & Golf Resort

por Os bloggers, em 23.08.16

Recentemente passámos uma fim de semana na zona de Setúbal e Arrábida e o hotel que seleccionámos foi o Montado Hotel & Golf Resort, a cerca de 15 minutos de Setúbal e de Palmela e de 30 minutos da Arrábida.

O hotel localiza-se no meio da natureza, por entre campos e vinhas, contanto com 90 quartos e 3 suites seniores, com vistas para o Campo de Golfe.

IMG_20160724_103837.jpg

Os quartos são grandes e têm uma zona que permite preparar refeições. O nosso quarto era espaçoso e a cama confortável. Apesar das prometidas vistas para o Campo de Golfe, pouco conseguimos alcançar da varanda do quarto, uma vez que nos calhou um quarto no piso térreo. Talvez pela proximidade ao restaurante do hotel, quando entrámos no quarto ao final da tarde cheirava bastante a comida. Provavelmente tivemos azar com a localização do nosso quarto.

DSC04194.jpgDSC04195.jpgDSC04200.jpgDSC04206.jpgDSC04197.jpg

Uma vez instalados fomos até ao Spa. O Spa conta com uma piscina interior, com uma porta aberta para um terraço com espreguiçadeiras, e com um jacuzzi. Em anexo ao Spa existe um pequeno ginásio.

A estadia na piscina foi agradável, mas não conseguimos deixar de reparar que precisa de algumas melhorias e que o espaço é pequeno para a estrutura do hotel. Com o calor que se fazia sentir e com a imensidão de espaços verdes envolventes, pareceu-nos que se existisse uma piscina exterior seria sem dúvida uma mais valia para o hotel e para os seus hóspedes.

Não percebemos nada de golfe, mas o campo com 18 buracos, era grande e verdejante, o que deve ser cativante para os praticantes desta modalidade.

IMG_20160724_103952.jpgIMG_20160724_103851.jpg

O pequeno-almoço buffet é servido até às 10:00 (mesmo ao Domingo) e tem uma vasta gama de produtos saborosos para nos presentear.

IMG_20160724_121710.jpg

O acesso wi-fi estava incluído na tarifa e funcionou na perfeição.

A estadia em regime de APA ficou por volta de 80 euros.

Considerámos a experiência razoável. Pensamos que com algumas pequenas melhorias o hotel poderia tornar-se mais apetecível.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

Casa Santiago - Rei do Choco Frito

por Os bloggers, em 12.08.16

Num dos últimos fins de semana andámos a passear na zona de Setúbal e da Arrábida, de olhos postos em Tróia.

Jantámos em Setúbal e, como não podia deixar de ser, a refeição foi Choco Frito.

IMG_20160723_221208.jpg

Seleccionámos a Casa Santiago - O Rei do Choco Frito, que amigos Setubalenses nos referenciaram como sendo um dos melhores locais para degustar a iguaria, algo que a longa fila à entrada denunciou logo.

 

A Casa Santiago situa-se na zona ribeirinha da cidade, na conhecida Avenida Luísa Todi. A afluência ao local é grande, mas depois de uma curta espera sentámo-nos à mesa. O serviço é simpático, rápido e eficiente.

O prato estava mais do que escolhido, por isso foi só pedir e num fechar de olhos chegou à mesa.

IMG-20160811-WA0004.jpg

O Choco Frito veio acompanhado de batata frita e de salada mista. Excelente confecção! A Casa Santigo só pode mesmo ser de facto a residência do Rei do Choco Frito.

Para terminar a refeição dividimos uma Baba de Camelo com Amêndoa. Não estava tão divinal como o choco, mas soube bem.

Para quem for a Setúbal este é sem dúvida um sítio de referência para um belo manjar! Mas cheguem cedo e tirem logo a senha!

A refeição ficou a cerca de 25 euros para 2 pessoas.

Bom apetite!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

O esplendoroso Forte (Hospital) do Outão

por Os bloggers, em 27.07.16

Título estranho, pensam muitos de vocês...

Sim, o título pode parecer confuso, mas espelha a realidade, pois nem sempre os hospitais nascem nos sítios mais prováveis.

DSC04268.jpgDSC04224.jpg

Em plena encosta marítima da Arrábida, de olhos postos no mar, com um alcance infinito para o oceano e mágico para Tróia, nasceu o Forte de Santiago de Outão, cuja primeira pedra foi lançada no reinado de D. João I, por volta do ano 1390.

DSC04267.jpgDSC04266.jpg

O Forte do Outão cresceu ao longo dos séculos, apresentando quase sempre funções de vigia e de defesa, não lhe faltando um típico farol.

DSC04265.jpgDSC04236.jpg

Em fases diferentes do século XIX chegou a servir de prisão e posteriormente de residência de veraneio de uma família da nobreza. Por volta do ano de 1900 foi convertido no Sanatório Marítimo de Outão e uma década depois em Hospital Ortopédico, função que conserva até aos nossos dias - Hospital Ortopédico Sant'Iago Outão (que pertence ao Centro Hospitalar de Setúbal).

 

Há poucos dias tivemos a sorte de conhecer este espaço. Como não foi no contexto de qualquer maleita ortopédica, só trouxemos boas recordações.

As vistas são soberbas. O calor e luminosidade que se faziam sentir ajudaram a compor a moldura. Ficámos deliciados com a existência de uma pequena praia privada, de águas transparentes e com Tróia como pano de fundo. Vimos vários barcos a desfrutar do Verão e alegres gaivotas esvoaçantes!

DSC04225.jpgDSC04230.jpgDSC04258.jpgDSC04238.jpgDSC04231.jpg

Há mesmo belas preciosidades neste nosso Portugal!

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

Cama Emprestada | Aqualuz Tróia Resort

por Os bloggers, em 29.03.15

Tempo a aquecer, dia longos, Sol, praia, mar, gargalhadas, sorrisos... Quem é que não gosta?

E que tal um saltinho a Tróia?

 

A Península de Tróia, que separa o Atlântico do Estuário do Sado, é um autêntico paraíso neste nosso Portugal. Praias de extenso areal, águas límpidas, a Arrábida e Setúbal ao fundo, ecossistema único, hóteis simpáticos, a pacatez que se quer para as férias... Tudo num único local, bem perto de Lisboa.

 

Em Setúbal é possível apanhar o ferry-boat ou o catamaran que atravessa o Estuário do Sado e chegar ao complexo turístico de Tróia, com um pouco de sorte a sua viagem poderá ser abrilhatanda pelos famosos golfinhos do Sado. Se preferir pode também chegar a Tróia através da auto-estrada A2, saíndo em Grândola e seguindo as indicações até Tróia.

 

IMG_20141018_173400-2.jpg

 

IMG_20141018_173411-2.jpg

A viagem de ferry tem uma vista fantástica

 

Chegado ao centro de Tróia, pode encontrar vários hóteis simpáticos e capazes de lhe garantir uma agradável estadia.

Nós passámos um excelente fim-de-semana no Aqualuz Tróia Resort - Suite Hotel e Apartamentos, que recomendamos vivamente!

 

IMG_20141017_205820-2.jpg

 

IMG_20141017_204641-2.jpg

 

De frente para o Atlântico e para a Arrábida este hotel de 4 estrelas oferece uma vista invejável e só por si terapêutica. O hotel é constituído por moderno edifício alto, com suites e estúdios, para uma ou duas pessoas e também familiares. Os quartos são bastantes confortáveis e espaçosos, com varandas apelativas para desfrutar da paisagem. Se desejar pode cozinhar nos estúdios, pois estão totalmente equipados. Os funcionários são simpáticos e o pequeno-almoço, sem ser espectacular, é bastante bom.

 

IMG_20141017_210235-2.jpg

 

IMG_20141018_144636-2.jpg

O Aqualuz tem também à sua disposição restaurante, piscinas (exterior e interior), spa, campos de ténis, comodidades de golfe nas proximidades, sala de conferências e parque privado de estacionamento.

Pode fazer a sua reserva a partir de cerca de 115 euros.

 

Se apesar do Sol, o tempo ainda não permitir longas estadias no areal a aproveitar o calor, pode sempre optar por passeios nas passadeiras da praia, entre as dunas, desfrutar de um passeio junto à marina ou, num registo mais cultural, visitar as Ruínas Romanas de Tróia - que são o maior complexo de produção de salgas de peixe conhecido no mundo romano, que foi construído na primeira metade do século I e se desenvolveu até ao século VI.

 

IMG_20141018_145006-2.jpg

 

IMG_20141018_145814-2.jpg

Quando falamos em pacatez, falamos mesmo em pacatez... Ou seja, se não estivermos em pleno Verão, é improvável que encontre um simples supermercado aberto, por isso recomendamos que leve tudo o que preveja vir a precisar.

Vá até Tróia para recuperar energias, não se vai arrepender!

 IMG_20141018_094706-2.jpgVista da varanda

 

Ferry-boat / catamaran para Setúbal / Tróia: http://www.atlanticferries.pt

Hotel Aqualuz Tróia Resort: http://www.aqualuztroia.com

Ruínas Romanas de Tróia: http://www.troiaresort.pt/pt/troia-ruinas/o-que-sao/monumento/

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:12


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.