Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Na descoberta do Megalítico

por Os bloggers, em 01.04.16

Ao fazer o roteiro para a nossa escapadinha Alentejana apercebemo-nos que o distrito de Évora é uma zona muito rica em monumentos Megalíticos. Apesar de sabermos que o tempo não daria para ver tudo o que queríamos, decidimos que pelo menos os monumentos de maior relevo e de melhor acesso mereciam uma visita.

Os monumentos escolhidos foram o Cromoleque dos Almendres que fica logo à saída da A6 em direcção a Évora, o conjunto Megalítico do Olival da Pega e o Cromeleque do Xerez que ficam na estrada que liga Évora a Monsaraz.

 

Desta vez os planos saíram um pouco furados. Na ida, como já íamos um pouco atrasados, decidimos que visitávamos o Cromoleque dos Almendres apenas na volta, mas como o pôr do sol de Monsaraz nos hipnotizou, quando voltámos a passar junto do Cromoleque já era noite cerrada e não arriscámos a visita. Ficará para uma próxima. No entanto, conseguimos visitar o conjunto Megalítico do Olival da Pega e o Cromeleque do Xerez.

 

Conjunto Megalítico do Olival da Pega

É datado de 3500 a 3000 a.C., constituído pelas Antas 1 e 2 e supõe-se que fariam parte de um complexo funerário de proporções verdadeiramente incríveis face aos artefactos que foram encontrados durante as escavações. Fica situado num olival no Monte da Pega. A estrada de acesso é de terra batida mas está em boas condições e existem placas indicativas na estrada principal.

Deste conjunto temos também uma vista fantástica por entre a copa das oliveiras e dos sobreiros para a Vila Medieval de Monsaraz.

DSC00836.jpg

DSC00837.jpg

DSC00838.jpg

DSC00839.jpg

Cromeleque do Xerez

Este conjunto megalítico datado de inícios de 4.000 a.C a 3.000 a.C é composto por 55 menires com cerca de 1,20 metros a 1,50 metros dispostos em torno de um Menir central com cerca de 4,5 metros de altura e 7 toneladas de peso.

Este monumento tem a particularidade de ter sido o único a ser deslocado em 2004 por causa da construção da Barragem do Alqueva, a sua localização original era na Herdade do Xerês de Baixo e agora está junto ao Convento da Orada.

DSC00853.jpg

DSC00854.jpg

DSC00862.jpg

A vantagem de ir à descoberta destes monumentos é também desfrutar da natureza visto que por norma se encontram em locais altos com vistas fantásticas e/ou em locais ermos rodeados de árvores e vegetação.

DSC00834.jpg

 

DSC00864.jpg

Apesar de haver muita sinalização que nos leva facilmente a estes locais, quando chegamos não existe qualquer informação adicional sobre a sua história ou quando existe, foi vandalizada ou estava gasta pelo tempo e de difícil leitura, o que é uma pena.

Boas descobertas!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

Pôr do Sol em Monsaraz

por Os bloggers, em 30.03.16

Para terminar a nossa escapadinha pelo Alentejo em grande, demos um pulinho à Vila Medieval de Monsaraz.

De Évora a Monsaraz são cerca de 50 minutos por estrada nacional. É uma viagem muito agradável, as planícies verdejantes a perder de vista salpicadas pelos sobreiros e montes com as casas caiadas de branco criam paisagens deslumbrantes.

Pelo caminho é obrigatória uma breve paragem em Reguengos de Monsaraz onde podemos visitar alguns vestígios megalíticos e a sua Igreja Matriz, em São Pedro do Corval, uma pequena freguesia que tem o título de primeiro centro Oleiro do País com cerca de 20 olarias em funcionamento e nas Antas do Olival da Pega.

 

Quando nos aproximamos de Monsaraz é possível vislumbrar no alto da colina a vila protegida pelas muralhas com o casario caiado de branco a contrastar com o castanho da fortaleza e de onde se destaca a Torre de Menagem.

DSC00845.jpg

DSC00849.jpg

Ao subirmos a colina a vista começa a transformar-se, passa a ser possível admirar do alto toda a beleza da planície alentejana e o enorme lago com pequenas ilhotas que a barragem do Alqueva criou.

Parámos no primeiro miradouro que fica a meio da colina mas já temos uma vista fantástica sobre o lago e onde nos podemos sentar nuns bancos a admirar a paisagem. Neste miradouro existe também uma estátua de homenagem ao Cante Alentejano.

DSC00866.jpg

DSC00872.jpg

Como o sol já se começava a pôr, apressámo-nos a fazer o resto do percurso para estacionar e visitar a vila. Não é possível entrar com o carro dentro das muralhas mas existem vários estacionamentos bem assinalados.

Assim que entramos nas muralhas é como se fizessemos uma viagem ao passado, as ruas de xisto negro a contrastar com o branco das paredes das casas e os apontamentos medievais bem conservados, é como se o tempo tivesse parado neste cantinho.

DSC00874.jpg

DSC00878.jpg

Pela vila existem vários pontos que merecem destaque como a Igreja Matriz de Santa Maria da Lagoa, o Castelo de Monsaraz e a sua Torre de Menagem, o Pelourinho, as lojas de velharias e artesanato local, a Porta de Évora, a Porta da Vila, os Antigos Paços da Audiência e os vários miradouros que se encontram ao longo das muralhas para admirar a imensidão da planície alentejana ou do lago de Alqueva.

DSC00877.jpg

DSC00881.jpg

DSC00917.jpg

DSC00957.jpg

DSC00951.jpg

Como o cansaço já se fazia sentir, decidimos que era altura de nos sentarmos e desfrutarmos do pôr do sol que foi simplesmente deslumbrante, um autêntico bailado de cores no céu. 

DSC00937.jpg

DSC00940.jpg

DSC00968.jpg

DSC00975.jpg

Para terminar esta visita e como precisávamos de alguma energia extra para a viagem, fizemos uma paragem na Taverna Os Templários onde degustámos uma saborosa sandes de presunto. Ficámos com vontade de voltar para degustar outras iguarias regionais na esplanada com vista para o lago do Alqueva.

Na saída ainda houve tempo para mais um registo fotográfico da Porta da Vila.

DSC00987.jpg

Agora que a reposição dos feriados é oficial, já não há desculpa para não visitarem este cantinho alentejano que é Monumento Nacional.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

Onde se come por Évora

por Os bloggers, em 25.03.16

Um dia inteiro a caminhar por Évora gasta muita energia e por isso tivemos que fazer algumas paragens para carregar as baterias.

DSC00733.jpg

 

Normalmente usamos a aplicação do Zomato ou do Tripadvisor para escolher os locais de refeição, mas desta vez, fomos guiados pelas dicas de alguns amigos de Évora e fugimos dos locais turísticos.

 

Almoço

Como estávamos perto da Praça do Giraldo, a recomendação foi o Restaurante Piparoza. O espaço interior é bastante agradável, a decoração mistura o antigo com o moderno de uma forma harmoniosa criando um ambiente acolhedor. Para os dias mais quentes existe uma simpática esplanada no exterior.

Quanto ao repasto, começámos por uma salada de polvo muito fresca e saborosa; para pratos principais, os escolhidos foram o magret de pato com framboesa e os lombinhos de porco preto. Ambos os pratos estavam deliciosos, carne tenra e saborosa, só a pecar pela quantidade, apesar de ser um restaurante mais virado para as tapas, afinal estamos no Alentejo e queremos comer bem!

Terminada a refeição, é hora da sobremesa, nesta temática a oferta não é muito variada e por isso não foi difícil escolher, optámos pela sericaia com ameixa de Elvas. Neste caso ficámos um pouco desiludidos, a consistência e o sabor não corresponderam às expectativas.

Para os apreciadores, o restaurante tem uma extensa carta de vinhos e são servidos a copo.

Preço médio para 2 pessoas: 25€ 

11705160_912711518767797_3080986534470880275_n-110

piparoza-boutique-bar-sala-a2e01.jpg

 

 

Lanche

Para o lanche não pedimos dicas, como gostamos muito de doces conventuais, já tínhamos pesquisado sobre o melhor local para os provar em Évora e todos os resultados apontavam para a Pastelaria Conventual Pão de Rala. Foi uma óptima surpresa, a sala é muito acolhedora, com as paredes decoradas com azulejos e quadros com fotografias de figuras públicas que por ali passaram e o melhor de tudo, uma vitrine repleta de doces tradicionais e conventuais.

Como já chegámos um pouco tarde para lanchar, já tinham acabado as queijadas de Évora mas com todos aqueles "pecados" doces à nossa frente, a escolha tornou-se difícil, dava vontade de comer um pouco de tudo. Acabámos por escolher um queijinho de amêndoa (amêndoa com recheio de doce de ovos) e um beijinho de freira (doce de ovos). Assim como o aspecto, também o sabor estava divinal! 

Com todas estas iguarias para provar, com um atendimento atencioso e muito familiar, é sem dúvida um local de paragem obrigatória para quem visita Évora!

Preço médio para 2 pessoas: 7,5€

DSC00741.jpg

DSC00743.jpg

DSC00747.jpg

DSC00746.jpg

DSC00749.jpg

 

Jantar

Para o jantar, a sugestão foi o Restaurante Maria Luísa na Praça 1º de Maio, mesmo ao lado da Capela dos Ossos.

Com uma sala ampla e um ambiente requintado mas informal, é um restaurante de comida tradicional alentejana mas com um toque gourmet.

Éramos quatro adultos e decidimos pedir vários pratos para partilhar.

Para a entrada a escolha foi a farinheira assada com grelos salteados, que se revelou um excelente prólogo para os pratos principais.

Os pratos escolhidos foram: migas de espargos com carne de alguidar, lombinho de porco preto com puré de maçã e batata fritaempada de coelho bravo com arroz de passas e pinhões. Todos os pratos reveleram um elevado cuidado na confecção e estavam deliciosos, mas temos que destacar a empada de coelho bravo que nos surpreendeu pela mistura de sabores intensos e da qual ficámos fãs.

Para sobremesa, repetimos a serica com ameixa de Elvas e o doce de requeijão com amêndoa que estavam igualmente deliciosos. Destaque para a sericaia, das melhores que já comemos, com uma excelente textura e sabor!

Preço médio para 2 pessoas: 30€

3492_rest.jpg

muito-restaurante-com (1).jpg

maria-luisa-restaurante.jpg

a-tipica-siricaia.jpg

 

Bom passeio e bom apetite!!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Cama Emprestada | Uma Noite em Évora

por Os bloggers, em 21.03.16

Durante o nosso fim de semana em Évora pernoitámos no hotel M'AR De AR Muralhas.

Este hotel fica junto à entrada da cidade, já dentro das muralhas, pertíssimo da Porta do Raimundo.

É um simpático hotel de 4 estrelas, que se localiza a uma caminhada de 5 minutos da Praça do Giraldo, o centro dos acontecimentos da vida de Évora.

 

Muralhas4.jpg

 

O hotel tem 85 quartos duplos e 6 suites, 4 salas de reunião, o restaurante "Sabores do Alentejo" e uma apelativa piscina exterior.

 

Muralhas1.jpg

muralhas3-1.jpg

 

A unidade hoteleira pertence ao grupo M'Ar de Ar e resultou da remodelação de um conhecido hotel da cidade, o Hotel da Cartuxa.

O espaço é confortável e os funcionários simpáticos e atenciosos.

 

6-1.jpg

 

Os quartos são espaçosos e confortáveis, com uma decoração simples e clean, mas sem surpreender. Apenas temos a apontar o facto de as cortinas serem relativamente finas e deixarem entrar o Sol com todo o seu esplendor mal comece a amanhecer. Para além disso, quando entrámos no quarto ouvimos um barulho crepitante e persistente, que vinha do ar condicionado dos corredores do hotel. Comunicámos o sucedido à recepção, não pareceu haver surpresa e quando regressámos ao quarto constatámos que o ar condicionado do corredor foi desligado e o barulho desapareceu.

 

DSC00781.jpg

DSC00782.jpg

DSC00784.jpg

DSC00779.jpg

 

Em relação ao pequeno-almoço, que é sempre um dos pontos altos desta rúbrica "Cama Emprestada", soube-nos bem, todos os produtos apresentados eram de excelente qualidade, a fruta era fresca e tinha bastante variedade para a época. Na nossa opinião, falta um pouco mais de variedade nos produtos regionais, nomeadamente os doces, no entanto, havia presunto e queijo fresco que são dois produtos da região e estavam deliciosos.

 

148253_10150341357050543_1729223_n.jpg

 

Da sala do pequeno-almoço avista-se a piscina, não fosse este Sol de Inverno tão enganador, teríamos dado um mergulho. Mas ficará para uma próxima, pois o tempo ainda não está para mergulhos.

 

65484_10150341353105543_2114822_n.jpg

Existe estacionamento privado disponível no local, que carece de reserva e tem um custo adicional de 5 euros. Como conseguimos estacionamento gratuito perto, optámos por deixar o carro na rua, até porque o parque do hotel estava cheio.

Supostamente existe acesso wi-fi gratuito por todo o hotel, mas o sinal é fraco e não chegava ao nosso quarto.

Consideramos o hotel bastante satisfatório e apresentamos como ponto alto a sua localização, que nos permitiu facilmente calcurrear a pé toda a cidade.

 

 Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:45

Um dia em Évora

por Os bloggers, em 16.03.16

Os dias estão maiores, o Sol voltou, já cheira a Primavera e nós aproveitámos logo para uma breve escapadinha!

Desta vez o destino foi o "coração" do Alentejo, Évora. 

Conhecíamos a cidade de visitas anteriores, mas nunca a tínhamos explorado como desta vez.

Évora é uma cidade cheia de história, com ruas pitorescas, casario branco típico da região, igrejas majestosos e praças enormes e cheias de vida.

 

DSC01017.jpg

 

Já chegámos ao final do dia e o hotel escolhido para passar a noite foi o M'AR De AR Muralhas que fica junto à entrada da cidade e apesar do estacionamento no hotel ser pago, é fácil estacionar a cerca de 5 minutos a pé e de forma gratuita.

 

Entrámos na cidade pela Porta do Raimundo e o nosso primeiro destino foi a Praça do Giraldo onde se situa o Posto de Turismo. Apesar de termos feito o trabalho de casa sobre os pontos turísticos, um mapa dá sempre jeito.

Já de mapa na mão, começámos a nossa jornada pela cidade.

 

1 - A Praça do Giraldo é a praça central da cidade, ladeada por bonitas arcadas, num dos topos tem a Igreja e a Fonte de Santo Antão e no centro é preenchida por mesas dos cafés e restaurantes. É uma praça cheia de vida dia e noite.

DSC00644.jpg

DSC00645.jpg

2 - Seguimos pelas ruas até à Praça de Sertório onde se encontra a Câmara Municipal instalada num bonito edifício do século XIX e as Termas Romanas.

DSC00646.jpg

3 - Largo Conde Vila Flor. É provavelmente o local mais conhecido de Évora porque é neste largo que se encontram as ruínas do Templo Romano. Neste largo também encontramos a Biblioteca Pública, a Igreja e Convento dos Lóios (Pousada), o Museu do Palácio dos Duques de Cadaval e um jardim com vista sobre a parte Norte da cidade.

DSC00655.jpg

DSC00658.jpg

DSC00665.jpg

4 - Descemos a rua e chegamos à Catedral de Évora. Um edifício romano-gótico majestoso dos Séculos XIII-XIV. A entrada é paga e tem diversas preços conforme o que se quer visitar. Nós não entrámos, porque tinhamos outros planos, ficou para uma próxima visita.

DSC00669.jpg

DSC00672.jpg

5 - Páteo de São Miguel, onde podemos admirar a beleza do Solar dos Condes de Basto e aproveitar a vista do miradouro.

DSC00680.jpg

DSC00678.jpg

6 - Seminário e Colégio do Espírito Santo / Universidade de Évora

DSC00686.jpg

DSC00687.jpg

DSC00688.jpg

7 - Largo da Porta da Moura, onde podemos admirar a beleza de uma janela manuelina-mudéjar.

DSC00697.jpg

8 - Largo da Graça, onde se destaca o encanto da fachada renascentista da Igreja da Graça.

DSC00703.jpg

DSC00704.jpg

DSC00708.jpg

9 - Praça de S. Francisco, onde se podem visitar várias atracções, das quais destacamos a Igreja Real de S. Francisco (Séc. XV-XVI) e o Claustro Gótico Capela dos Ossos (Sec. XVII). 

DSC00712.jpg

DSC00714.jpg

DSC00722.jpg

DSC00727.jpg

DSC00725.jpg

10 - O belíssimo Jardim Público e Palácio D. Manuel, ideal para descansar os pés e desfrutar da natureza no meio da cidade.

DSC00718.jpg

DSC00720.jpg

DSC00796.jpg

DSC00808.jpg

DSC00818.jpg

10 - Cerca Medieval de Évora, é visível em torno da cidade.

DSC00827.jpg

DSC00766.jpg

DSC00769.jpg

11 - Aqueduto da Água da Prata, troço monumental (1533-37).

DSC00764.jpg

DSC00754.jpg

 

12 - Pelo caminho entre estes pontos turísticos, atravessámos ruas, pequenas praças e admirámos pequenos detalhes históricos de propriedades privadas que também merecem destaque.

DSC00700.jpg

DSC00693.jpg

DSC00691.jpg

DSC00694.jpg

 

Além do interior da Catedral, ficou por visitar o Forte de Santo António e o Recinto Megalítico dos Almendres. Assim já temos pelo menos 3 excelentes "desculpas" para voltarmos a esta bela e pacata cidade alentejana .

Claro que com toda esta caminhada, tivemos de parar para recarregar as energias com umas iguarias típicas que terão o devido destaque num próximo post.

Podem consultar aqui os Horários e Preçário dos locais a visitar.

 

 Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Links

  •  




  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.